fonte: Folha de SP

O novo coronavírus é apenas mais um vírus em circulação no mundo. Pouco ainda se sabe sobre a sua multiplicação e a sua letalidade. Quem diz isso é o infectologista Esper Kallás, que também leciona no curso de medicina da USP (Universidade de São Paulo).

A população precisa, segundo Kallás, manter cuidados básicos de higiene e procurar o médico apenas quando sentir falta de ar.

“O coronavírus é mais um vírus que vai fazer parte do rol de outros vírus. A gente vai ter além dos quatro coronavírus que circulam por aí, está chegando agora o Sars-CoV-2, que é uma novidade para a gente. A gente está aprendendo aos poucos, estamos entendendo um pouco mais qual é a capacidade dele de se multiplicar, qual é a capacidade dele de causar doença e quais são as características dessa doença que foi apelidada de Covid-19”, disse.

O médico esclarece, no entanto, que o coronavírus é mais perigoso que as gripes comuns. “Atualmente, a gente pega todo mundo que chega no hospital e vê qual é a porcentagem deles que precisam internar e vê qual a porcentagem deles que vão para a UTI e vê a porcentagem dos que acabam morrendo da doença. Está mais alta do que a vírus da gripe. Mas a gente não sabe o tanto de gente que se infectou para dar essa resposta definitiva”, esclareceu.

Kallás disse ainda que cerca de 80% dos infectados pelo novo coronavírus terão sintomas entre leves e graves de gripe, mas que facilmente serão suportáveis em casa.

“Só procure hospital ou um médico quando você começar a ter sinais de falta de ar. Esse sinal de falta de ar, a gente pode exemplificar: você está sem febre naquele momento, vai levantar e andar um quarteirão e fica muito ofegante”.

Categorias: Notícias