Cerca de 110 pessoas compareceram na sexta-feira e no sábado ao VIII Encontro de Cuidados Paliativos em Pediatria, realizado no auditório da Casa de Saúde São José, no Humaitá.

Na edição deste ano, o evento abordou “Desafios, possibilidades e ampliação de fronteiras – da organização do trabalho aos dilemas cotidianos em cuidados paliativos pediátricos.”

Na abertura, realizada na sexta-feira, Juliana Mattos, presidente da comissão científica e organizadora, agradeceu a presença de todos e mostrou sua expectativa para o Encontro. Em seguida, chamou os integrantes da mesa de abertura: Dra. Renata Barros, chefe do setor de oncohematologia pediátrica do Hospital Federal dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro; Laurenice Pires, gerente da área de oncologia pediátrica do Instituto Desiderata; e Dra. Cristiane Rodrigues de Sousa, diretora administrativa da Academia Nacional de Cuidados Paliativos. Cada uma delas expressou a importância do evento e dos temas a serem abordados nos dois dias.

A mesa redonda sobre O terceiro setor como possibilidade de viabilização de iniciativas e ações em cuidados paliativos pediátricos deu início às atividades científicas e contou com a coordenação da Dra. Renata Guerra, diretora do Instituto Todos com Felipe, e teve palestras da Dra. Ana Paula Santos, médica paliativista e anestesiologista do Hospital Sírio Libanês; Simone Lehwess Mozzilli, presidente da ONG Beaba; e Fátima M. Geovanini, doutora em bioética pela Fiocruz e especialista em cuidados paliativos pelo Instituto Pallium, sócia diretora da Pollen Clínica e Centro de Estudos, coordenadora do NAP Núcleo de Assistência a Perdas e Luto.

Encerrando a sexta-feira, Kiara Terra, contadora de histórias, fez uma apresentação sobre o que ela realiza.

O sábado teve início com mesa redonda sobre Serviços de Cuidados Paliativos Pediátricos no Brasil: Desafios enfrentados na implementação e contou com coordenação de Laurenice Pires e palestras de: Dra. Ana Paula Santos; Dra. Carolina Affonseca e enfermeira Márcia Cristina F. Santos, ambas do Hospital Infantil João Paulo II – FHEMIG; e Dra. Cristiane Rodrigues de Sousa.

Após um breve intervalo para o café, o Dr. Jéfferson Piva, professor titular de pediatria da UFRGS, ministrou conferência sobre Limitação de suporte artificial de vida e a comunicação com os pais em UTIs pediátricas, que contou com apresentação e moderação da Dra. Simone Gregory, médica, paliativista, intensivista pediatra, rotina da UTIP do Hospital Estadual da Criança.

Depois do almoço ocorreu um colóquio sobre Dilemas e reflexões sobre autonomia da criança em cuidados paliativos, que teve mediação do Dr. Filipe Gusman, médico geriatra, e apresentações de Dra. Maria Aglaé Tedesco, juíza de direito e doutora em bioética e ética aplicada e saúde coletiva, e Luciana Dadalto, sócia fundadora da Dadalto & Carvalho Advocacia e Consultoria em Saúde e administradora do portal www.testamentovital.com.br.

Em seguida, foi a vez da conferência sobre Extubação Paliativa em Pediatria: Quebrando tabus, com a Dra. Carolina Araujo Affonseca. A moderação ficou a cargo da Dra. Pollyanne Alfradique, médica intensivista pediátrica, chefe do CTI pediátrico do Hospital Federal dos Servidores do Estado.

Após um intervalo para o café, ocorreu conferência sobre Prognóstico em Cuidados Paliativos Pediátricos, com a Dra. Silvia Barbosa, médica pediatra, sócio-fundadora da ANCP, coordenadora da Unidade de Dor e Cuidados Paliativos do Instituto da Criança – HC/FMUSP. A moderação ficou a cargo da Dra. Renata Barros.

Fadiga de Empatia e Síndrome de Burnout: Quando o profissional de saúde adoece foi o tema da última palestra do evento, que foi ministrada pela psicóloga Luciana Cavalcante do HCFMUSP. A moderação foi da psicóloga Luana Flores, psicóloga do setor de pediatria/comissão de cuidados paliativos do Hemorio.

Encerrando o VIII Encontro de Cuidados Paliativos em Pediatria, Luanda Oliveira realização uma apresentação musical abordando espiritualidade e práticas integrativas.

A todos participantes, palestrantes, apresentadores e parceiros, nosso agradecimento. Esperamos que todos tenham aproveitado esses dois dias com uma rica programação científica.

Em 2018 tem mais. Em breve a data do IX Encontro de Cuidados Paliativos em Pediatria.

CONFIRA AS FOTOS